Início Liga Carta aberta aos benfiquistas

Carta aberta aos benfiquistas

4645
0
COMPARTILHE

”Carta aberta aos benfiquistas (esta semana tem de ser tudo aberto senão vocês não passam):

Não sei bem por onde começar, mas o que sei é que isto não vai levar a lado nenhum, no entanto, ainda assim, cá estou eu sem nada para fazer.

Estou cansada que vocês digam que abafaram o Dragão. Vou explicar uma coisa. Vocês, tal como nós, quando estão a cantar, só vos ouvem a vocês. É espantoso, não é? Pois é. Abafar não é, de vez em quando, cantar mais um bocadinho. Abafar é aquilo que eu fiz na Luz há uns anos, quando VOCÊS ESTAVAM A GANHAR e mesmo assim aquilo parecia um funeral. Sou a primeira a criticar o meu lado quando não canta e sim, chateou-me que algumas pessoas só dessem mais de si depois do golo. Lamento mas, desta vez, não abafaram nada. Devem pensar que é todos os dias natal.

Segundo, o Soares Dias é um ladrão, mas o Maxi é que leva amarelo quando nunca na vida tinha levado semelhante. A defesa do Porto é quase toda amarelada e, não fosse a (já há muito esperada) união da equipa, algum defesa teria sido expulso e talvez, repito, TALVEZ, o benfica tivesse feito um golo. Ah, esperem, eu às vezes esqueco-me que para isso é preciso rematar à baliza.

E pelos vistos não sou a única a esquecer-me. Vocês estão tão preocupados em falar mal de nós e da arbitragem, como já vem sendo ritual depois de todos os jogos, que se esquecem de criticar a própria equipa. É isso que nós fazemos e que faz com que vocês nos chamem arruaceiros. Mas também é isso que vocês não fazem e que faz com que um jogador, sub-capitão, um símbolo do clube, não tenha medo de trocar o benfica pelo FCPorto. Porque o benfica não mostra garra. O benfica diz que sim a tudo e, por muito que agora venham dizer que não, sabem que tenho razão. Um conselho: cortem nos Big Tasty ao Eliseu e nos Gin ao Taarabt.

Ah, e por falar em Maxi… Sabem que este novo reforço do Porto era o vosso lateral o ano passado, não sabem? É que vejo-vos tão consolados a pedir cartões e expulsões, quando o ano passado “era só bola”, como o Samaris, esse grande caceteiro que, se por acaso mudar de clube, já merece ser expulso.

Coerência, meus amigos. É por isso que é tudo meu e nada vosso. E, reparem que eu disse “tudo meu e nada vosso”, porque eu só falo por mim.

Eu sei que deve custar sofrer um golo quase nos descontos, mas perguntem-se porque é que isso vos acontece sempre. São o Sport Lisboa e o Empate Chega. Sempre foram. Sempre serão.
Cumprimentos sorridentes,
Inês Inês.”

Texto de: Inês Geraldes

Texto retirado so site: www.souportista.com

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here